Carta para o amigo Bernardo

 

Boa noite.
Finalmente consegui escrever alguma coisa… Precisava desabafar…

 

Embora tenha lido tudo isso que disseram, divulgaram, parece ridículo, mas acredito que ele tenha vivido mais do que uma noite. Hoje não sei mais como esta minha cabeça em relação a acreditar que esteja com vida, mas custo a acreditar que ele tenha ido. Acredito em milagres, porque creio que este seria o único modo que poderíamos chamar caso ele esteja vivo. Acredito na força de Deus e na força dos anjos que protegem Berna ao logo de todos estes anos.

 

Existe um velho ditado que diz: A esperança é a ultima que morre, e deixar de acreditar neste ditado seria pra mim matar a única chance de acreditar que Bernado pode resistir! Ele é especial demais para que eu deixe o ditado sumir e deixe de acreditar que tem algum fundamento. Sabemos o quanto ele é forte e o quanto é lutador. Mas diante de uma semana passada, diante de tormentas, ventos eu já não tenho mais certeza de nada. Fica aquele silencio desolador… aquela sensação de esmagamento, de impotência.

 

Eu sei que ele esta vivo em todos nós e será sempre o elo de ligação entre as pessoas, entre os fundamentos de montanha, entre os amigos, entre a saudade e a vontade conseguir realizar os sonhos. Mas é difícil… difícil acreditar, difícil aceitar, difícil superar.

 

Pelos anos de convivência e amizade posso afirmar com certeza que pra mim Bernardo tinha inúmeras qualidades e esta de montanhista esta sempre viva na mente de todos, mas pra mim está presente antes de tudo o amigo, o companheiro… Me ajudou tanto e ao mesmo tempo me deu tantas alegrias e tantos momentos inesquecíveis… Sempre dava um jeito que mesmo distante fazer com q eu soltasse um sorriso nos momentos difíceis.

 

Queria lembrar um fato… (desabafo)… Certa vez… Eu tive uma queda na escalada na qual tive que engessar as duas pernas ao mesmo tempo. Após passado o problema físico, restou o problema psicológico… Fiquei durante meses com medo de escalar… Pensei sim em desistir… Por pânico de passar por tudo aquilo de novo… As dores, a situação e ate mesmo a aporrinhação de uns e outros que insistiam em criticar ao invés de estender a mão para ajudar. Eis que um belo dia em uma conversa com Berna ele disse: vou te dar um livro… é legal. Eu ainda falei: Ah… não sou muito adepta a ler a tempos… Mas ele insistiu… Leia… é bacana, é uma leitura fácil, com letras grandes e desenho, com certeza você ira gostar. E então me passou o nome do livro: Fernão capelo gaivota!Antes de pegar o livro com ele fui procurar na internet sobre o que se tratava… e ainda brinquei com ele… po tu vai me dar um livro de auto ajuda… ele disse: não… não intitule o livro, apenas leia! Vou dizer que para quem não lia a tempos devorei o livro e com isso consegui retomar a escalada… Com receio claro, mas sem aquele medo do que pudesse acontecer… De fato o livro era sim de auto-ajuda, de superação, tanto do medo, quanto da vergonha das pessoas e o quanto não devemos nos importar com que os outros acham. Este é Bernardo, autêntico, amigo, alegre, respeitador, guerreiro, lutador, muitas vezes professor e defensor, apaixonado pela vida, pelas pessoas, pela natureza e principalmente pelo esporte. Para mim… um ser assim… simplesmente especial.

 

 

Vou sentir saudades demais, de um dos abraços mais gostosos e apertados que ganhei na vida… Daqueles olhos curiosos e lindos, que observavam tudo ao seu redor que diziam tudo sem ao menos precisar abrir a boca, das tentativas de me ensinar a dançar forró, das gargalhadas, do perrengue nas escaladas, mas que como eu dizia pra ele: Você acredita mais em mim do que eu mesma, das longas e longas conversas na tentativa de tentar me explicar as coisas ou simplesmente de colocar o papo em dia e da cara de susto quando entrei no apto as seis da manha falando pelos cotovelos e pela primeira vez consegui falar mais e mais rápido do que ele, são inúmeros momentos para se lembrar… Saudades do meu amigo… Ta sendo difícil para todos… Mas temos uns aos outros para conseguirmos tocar a vida e lembrar que embora qualquer desafio não devemos nunca deixar de acreditar nos nossos sonhos!

 

A aqueles que sabem de como era nossa relação e ficaram preocupados, aproveito para agradecer pela força, pelas inúmeras ligações e demonstrações de carinho (seja por tel. ou pela internet), pelas visitas, por tudo. Sei que muitos estão preocupados comigo, mas eu sei que um dia eu vou conseguir superar… Um dia q não sei quando e não sei como. Mas tendo amigos maravilhosos acredito que será um pouco menos doloroso. Vocês são muito importantes pra mim, cada um em especial. Podem ter certeza disso!

 

Força e paz a todos…

 

Beijos

 

obs: Pra mim… Berna é assim: uma gaivota! Destas como no livro que busca estar sempre voando mais alto… Vou mandar uma foto que tirei dele… dá pra ver a felicidade e a tatuagem e eu carinhosamente dei o nome de Fernão. (o mesmo do livro).

Obrigada mais uma vez por tudo e principalmente por ler este e-mail gigante de desabafo, e nunca se esqueçam de dizer às pessoas que as amam e o quanto é forte este sentimento em vocês não só com palavras mas com carinho! Tenho certeza de que ele sabia do meu amor por ele… não só porque eu falava sempre, mas porque sentia isso nos gestos e tenho certeza de que ele sabia do amor de cada um de vocês também.

Fernanda Barreto Bortoleto (Fernanda B.B.)

Posted in:

4 Comentários

  1. Nossa Fernanda… quanto tempo… e que belas palavras… eu e o Barão nos emocionamos e não sabia que tinha uma ligação tão forte assim com o Berna!!! Ele fará falta sim… força aí!!!! bjo gde!!!Saudades!!!

  2. Lindo Fe… as vezes por mais que a gente tente, nunca tem palavra pra amenizar o que estamos sentindo, e tudo o que a gente vive e viveu , mas o que posso dizer que é o que eu sinto , que bom que a gente foi muiiiitoooooo privilegiada de conviver por tantos anos com uma pessoa que era mais do que especial…. Que bom que as lembranças , vao ficar sempre !!! Que bom que voce escreveu !!!!

    beijao

  3. Dri e Rafa… obrigada pelas palavras e pelo carinho.
    Todos juntos vamos superar o que aconteceu! Tenho usado um seguinte lema… tipo AA, só por hoje nao chorei… e assim vai sendo, um vamos perceber que não choramos mais e que a tristeza deixou de reinar, e restou apenas a saudades e boas lembranças. Lembranças estas que vamos levar para o resto de nossas vidas. Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *