Luísa (Entre Nós)


Se eu sigo o magnésio do meu pai… tenho que me esticar toda – “Foto” – Erick Grigorovski

 

É com um enorme prazer que apresento a vocês a Luísa! Ela  é  muito fofa, a representação perfeita de uma adolescente que descobriu o mundo mágico e fascinante da escalada. Que ela nos inspire com esta simplicidade, maturidade singela e amor pelas montanhas!

 

Idade?
14 anos, mas nem parece, né? Sou super madura!!! hahaha

Está cursando qual ano escolar?
Nono, e que ano longo e sem fim… mas tá irado, porque todos os amigos estão na mesma sala.

Nasceu aonde?
Sou carioquíssima!!!

Começou a escalar com quantos anos?
Hummm… acho que escalei ainda na barriga da minha mãe!!! Mas nem conta, né? Eu tinha uns 4-5 anos quando me pendurei pela primeira vez, num muro. Não ligava muito pra isso, mas depois que meus pais se separaram, meu pai começou a me ensinar tudo sobre os procedimentos (isso continua até hoje… parece não ter fim!!!). No início era tipo um joguinho, hoje, afe!!! Parece preparação pra Olimpíadas… Socorro!!!

 


Minha primeira travessia Petrô/Terê, Castelos do Açú ao fundo, e Liglig(o dragãozinho) comigo
“Foto” – Erick Grigorovski

 

E como foi?
Bem, acho que posso considerar que minha primeira escalada oficial (porque dei segurança pro meu pai em todas as enfiadas, e era só eu e ele), foi o Coringa no Pão de Açúcar. Eu já tinha feito mil top ropes, mil repetições de nós, ai… sei lá, mil subidas no meio de cordadas com três… Meu pai sempre foi muuuuito preocupado com segurança e backups… Essa escalada foi um marco na minha vida… Nem fiquei muito nervosa na hora, mas depois, lá em cima, descendo pela trilha fiquei bolada e meio com medo… Fiquei pensando em coisas que podiam ter acontecido… Aí, meu pai me deu um mosquetão dele de presente, conversou comigo, e passou… Isso já tem muuuuuuito tempo, sei lá, mais de dois anos!!!

Você curte escalar ou vai mais por causa do seu pai?
Eu adoro… é claro que isso é totalmente por culpa do meu pai… na verdade, dou muita sorte de gostar de escalar… porque se não gostasse, nada ia mudar, meu pai ia me arrastar do mesmo jeito. Ia fazer de tudo para enfiar esse gosto na minha cabeça. Eu gosto de subir pela pedra, pela trilha, de acampar lá em cima, do cheiro de pedra na mão depois da escalada… mas também gosto de ficar de bobs só batendo fotos dos amiguinhos na parede, falésia… Não sou neurótica como meu pai… ele só faz isso da vida!!! Um fim de semana de chuva é o fim do mundo… Ele enlouquece e inferniza todos por perto!!! Eu ainda curto uma preguicinha, sabe?

E sua mãe, também escala?
Gente, minha mãe escalou durante muitos anos… agora tá meio parada… Às vezes, a gente vai na Urca, anda pela Cláudio Coutinho, mas o máximo que ela faz, é me dar segurança nos boulderes… Eu já botei muita pilha… mas ainda não consegui. Não sei o que rolou, mas ela desmotivou total.

Com escalada tem isso, né? Não vejo ninguém pegando no tranco… ou a pessoa fica afim e encara os perrengues ou nem adianta insistir… depende muito da força de vontade e da motivação. Comigo (geralmente estou na pilha!) às vezes rola de não querer fazer força, sabe? Tipo… “posso ficar aqui dando seg?” Meu pai que não me ouça…

Qual o tipo de escalada você mais curte?
Hummmm… Difícil!!! Gosto de várias… até de muro eu gosto!!! Eu curto ficar um dia inteiro pendurada subindo uma parede – gente, é muito legal almoçar aquele sanduba de geléia com queijo na P6 de alguma via, né? Mas eu curto também aquela social na falésia, com a galera te motivando e te passando os betas das vias. E além disso, ainda tem os boulderes… que é quando eu encontro o Hugo (que é muito mega-fofo! Mas nem comecem… eu sei a idade dele, ainda sou nova para ele, só estou comentando…), e aí é só conforto, logística zero, é só colocar o crash bem posicionado!!! hahaha Sou bem eclética, apesar do bitolado do meu pai.

E a via que mais fez sua cabeça?
Eu tenho várias vias imaginárias fantásticas… tipo, uma Italianos de 500m, ou uma via de muitas enfiadas como a segunda da Mesmo com Sol, ou a falésia que fica iluminada nas noites de verão… dizem que essas vias existem… mas eu ainda não conheço. Das que eu conheço, hummm… Eu amo a Travessia dos Olhos (Pedra da Gávea), porque dá medinho das horizontais e é suuuper alto!!! Eu adoro a P3 (Pico da Tijuca), por poder descer pela trilha e ter aquelas agarras gigantes!!! Ah! E a Leste (Salinas)… que dia!!! Fui lá só uma vez com meu pai, nunca vou esquecer de lá!!! E eu espero curtir muito a via que vou fazer nas Duas Irmãs agora em Outubro!!!

Já está guiando?
Por incrível que pareça, sim!!! Meu pai já me deixou guiar algumas vezes. Mas só com ele me dando segurança!!! Dizem que depois que você guia, tudo muda. Você nunca mais será feliz participando… Comigo não funciona, ou a ficha ainda não caiu. Adoro subir a pedra, guiando ou não!!! Não faz muita diferença… E até que meu pai me deixa tranquila com isso… nunca me pressionou para guiar. Se eu estou afim eu peço, e tudo bem!!!

 


Porque eu só consigo costurar depois de fazer o lance?! / O ar na montanha não tem um cheirinho bom?
“Fotos” – Erick Grigorovski

 

Com sua idade…Como anda sua vida social em relação a escalada? O que suas amigas acham de você escalar?
Vida social? Com seu Aurélio tomando conta? Vixe!!! São horas e promessas de negociação para conseguir ir a uma festa… e só rola se não for no fim de semana dele e não tiver nenhuma escalada para o dia seguinte. Minha mãe é tranquila, nunca pega no meu pé e por isso eu ainda vou a algumas festas e encontro meus amigos. Eu tenho uma amiga que sonha em escalar, a Nika… neste momento eu não tenho certeza se ainda somos amigas, mas isso é outra história… mas minhas outras amigas me acham muito maluca!!! Eu já expliquei que é razoavelmente seguro… mas elas empacam no medo de altura e nem querem saber de mais nada… Ah! Mas todo mundo se amarra nas fotos!!! E tem o Francês, que já demonstrou interesse, mas ainda anda muito ocupado com suas peguetes…

Algum plano para este ano? Alguma nova viagem com seu pai?
Sim…sim… sim… Vou finalmente pras Duas Irmãs!!! Vou fazer uma via muito sinistra por lá, meu pai já me prometeu isso há tanto tempo… desde Março ele vem me cobrando o boletim e também me levando para tudo quanto é montanha, para me preparar para essa escalada de Outubro!!! Ele disse que se eu tivesse boas notas me levava… e adivinhem!!! Eu consegui boas notas… bom, tipo assim, estou na média… Nós partimos numa sexta de madrugada, andaremos até perto da base, aí montamos acampamento. No sábado escalamos (deve durar o dia todo!!!) e no domingo desarmamos a barraca e voltamos. Só dependo agora de São Pedro!!!

Estou super ansiosa… o fato de ir lá com ele, é como se eu ganhasse uma credencial… Tipo, a partir dessa, serei considerada uma escaladora, a parceira do Aurélio. Hahahaha Vocês não tem noção de como é difícil conseguir esse título!!!

Gostaria de deixar algum recado para as escaladoras brasileiras?
Euzinha? Ai… nem sei o que falar… tem tanta garota sinistra… Sabe, eu escalo muito com meu pai… mas eu me inspiro mesmo é com as meninas. Eu fico toda orgulhosa dos feitos das amigas dele… As vezes acho que ele me trata feito um menino, aí vejo a Kika, ou a Adriana, a Helena, a Rô, a Camilla, a Rafa, a Marycleids… enfim, tantas por aí, tocando pra cima, encarando vias difíceis, vias expostas, que acho até bom esse método maluco dele (não acredito que escrevi isso). Espero chegar no nível delas um dia… e quem sabe eu consigo sair num desses calendários irados de mulheres escalando… hahahaha Tô me achando, né?

 

Entrevista concedida ao Site Mulheres na Montanha

Feita por  Rosane Camargo

 

Luísa é a protagonista do curta de animação “Entre Nós”, produzido e dirigido por Erick Grigorovski. O filme já participou de 10 festivais e levou dois prêmios (Prêmio Especial do Júri, no 11th Hory a Mesto, na Eslováquia e Prêmio do Patrocinador HUDY, no 27th Teplice nad Metují, na República Tcheca), e tem dia 22 do Outubro as 19h sua principal exibição, na 10a Mostra de Filmes de Montanha, no Odeon, Rio de Janeiro.
Além disso, a menina narra seu dia-a-dia no blog: Entre Nós {+}

Todos os eventos narrados em seu blog, antecedem a história contada no filme.
Para mais informações sobre o projeto: Acesse aqui {+}


Teplice nad Meutjí (+)

Hory a Mesto {+}
Filmes de Montanha {+}

Posted in:

5 Comentários

  1. Luísa, você é uma graça!
    E parabéns por todas as conquistas, sejam nas montanhas, nos festivais de filmes, na sua vida! Um beijo grande.

  2. Luisa
    Que bom ver você por aqui, e saber que o bichinho da montanha te pegou desde cedo.. que você tenha muitas alegrias e sucesso sempre em tudo que fizer …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *