Blog A Vida por alguns fios – 30/03/11

 

Invasão Feminina na Urca e no Blog também!!! A primeira Vez a gente nunca esquece!

Aproveitando o mês de março, nós, mulheres escaladoras , resolvemos invadir esse blog!
E o motivo não poderia ser outro: Relato da invasão feminina 2011 na Urca!
Se o meu companheiro e escalador (Esdras) estivesse relatando aqui falaria que quem mandou escaladoras para cobrir a invasão foram eles, os rapazes que escrevem nesse Blog. Mas é mentira!
A decisão de irmos representar Brasília (carinhosamente chamado de quadradinho) na maravilhosa cidade do Rio de janeiro e apoiar a escalada feminina no Brasil foi de nós mulheres! Mais precisamente, Eu (Patricia), Monique e Dani, contanto sempre com o apoio e pilha da nossa querida Graziela (gaúcha, radicada em Brasília e agora moradora do Rio).
Há mais de uma mês já estávamos com as passagens compradas e combinando qual seria cor da nossa unha para a Invasão. E claro, especulando qual seria cor da camiseta e a logo do evento!!
Bem, como já explicitado no relato anterior, meu excelentíssimo namorido embarcou na sexta feira com todo o nosso equipo e pilhado para a fazer a Chaminé Galotti. Eu,o Júnior (apelido do nosso Crash Pad) Dani e Monique nos encontramos no aeroporto no final da tarde de sexta-feira (18/03/2011) para darmos início na nossa invasão.
Chegando no Rio e fomos direto para a casa da Grazi e do Lê. Deixamos e mala e partirmos para o Bar é claro! A ocasião estava tão especial que até a Dani que geralmente não bebe abriu uma exceção e tomou um Chopp com a gente (temos fotos que comprovam isso)!
Na manha seguinte, acordamos cedo e fomos para a Urca, despachamos o Esdras e o Leandro e partimos para o morro, nossa idéia era fazer a via Vilma Arnauld. Chegando lá eu, Monique, Grazi e Fernanda vimos que já tinha gente na via, mas optamos por aguardar e subir nela mesmo! Enquanto isso a Dani fazia mais uma aula de diedro lá na babilônia.
Fofoca vai, tricô vem, percebemos que o casal que estava escalando já estavam na segunda parada e resolvemos começar a escalar a via, afinal já eram mais de 10 horas da manha e sol estava muito forte (até o tempo cooperou, afinal, depois de dias de chuva o sol apareceu lindo e reinando) e aí vem a pergunta…. quem vai guiar????
Essa pergunta vem pelo seguinte motivo: A Monique está sem escalar a algum tempo e está voltando agora, a Fer e a Grazi estão começando a guiar parede e eu sou um ótima escaladora… de boulder… tenho medo e praticamente não guio via…
Nesse momento a Grazi falou: eu vou tentar! Como boas amigas que somos fizemos aquela vibe pra ela e ela equipou a primeira chapa. Quando foi pra segunda ficou um pouco adrenada e resolveu descer pra tentar de novo e/ou talvez passar para a Fer guiar.
Antes dela começar a equipar a via, passaram por nós, inúmeras mulheres, das mais variadas idades, acho inclusive que éramos umas das mais novas ali… achei isso incrível, aqui em Brasília não temos a oportunidade de ver tantas mulheres mais velhas escalando, me sinto quase uma tia aqui no auge dos meus 28 anos de idade e 2 escalando.
Assim, quando a Grazi desceu olhei para e ele e pedi pra tentar equipar a via … sei lá, acho que o momento me inspirou… e eu já tinha feito uma parte da primeira cordada de top (que fica em um III grau).
A Grazi e a Fer me mostraram como montar a parada, caso eu chegasse lá, e me poiaram ( o melhor foi elas não terem colocado empecilhos e medos em mim naquele momento). Acho que nunca escalei tão focada e tranqüila nesses 2 anos de escalada… equipei e guiei a primeira cordada ( são 11 P´s, 50 metros). Quando chequei na parada, quase não me contive. Foi o mais alto que já subi, foi a primeira vez que equipei uma via e a primeira vez que guiei uma via que não fosse esportiva. Estava na companhia de mulheres maravilhosas em um momento único.
Como estava muito quente, optamos por não continuar a via. Até mesmo porque estávamos em 4 meninas e depois a Dani chegou e ficamos em 5, caso optássemos por continuar alguém ficaria sem escalar.
A Fer subiu, verificou se eu tinha feito tudo certinho na parada! Em seguida a Grazi subiu e ela desceu para que a Monique (correspondente online do Facebook na Urca) pudesse subir. Era também a primeira vez que a Monique fazia uma via no Rio.
Enquanto ela subia, com uma cara de felicidade extrema, eu e a Grazi cantamos e fizemos coreografia para ela na parada (eheheh)!
Por fim, descemos todas e a Dani também fez a cordada de Top.
Seguimos para a praça para encontrarmos as outras mulheres de montanha e homenagear a escaladora Ro Gelly. Lá conversamos bastante e conhecemos outras escaladoras. Participamos do sorteio de brindes mas a única que ganhou algo foi a Monique!!!
Uma parte que também achei bem legal foi a reação de algumas pessoas aos saberem que fomos para o Rio exclusivamente para participar da Invasão. Talvez ainda não saibam o tamanho do trabalho que fazem!
Na verdade, mais que um relato sobre a Invasão, é um relato de primeira vez… de como uma galera harmonizada pode influenciar nas suas ações. Me senti segura, acolhida e tranqüila na companhia das meninas! E isso fez toda a diferença na escalada, essa minha primeira vez com certeza mudou algumas coisas em mim que irá mudar a minha escalada!!
Obrigada Fer e Grazi pela aula relâmpago!
Obrigada meninas pela vibe!!!!

 

Veja a matéria completa no Blog (+)

Posted in: